Os vários tipos de pessoas no trânsito


Morar a 20 quilómetros do meu local de trabalho obriga-me a ter caro. Infelizmente, ainda não tive a oportunidade de comprar um. Ando com o da minha madre, que, felizmente, mo pôde emprestar, e que espero num futuro próximo poder comprar-lhe (com desconto de família, claro heheh).
Por isso, agora, todos os dias, estou entre 30 a 50 minutos no trânsito, o que me deu tempo e experiência para constatar os vários tipos de condutores que existem.

 - O Perdido: Aquela pessoa que claramente não sabe o caminho para o seu destino e ora faz pisca e não vira, ora abranda bastante sempre que se aproxima uma placa com direções, ora vira de forma bruscamente.

- A Serpente: Aquela pessoa que anda aos zigue-zagues, a ultrapassar tanto pela esquerda, como pela direita a uma velocidade estonteante, e que ainda se encosta na nossa traseira a fazer pressão para andarmos a 264km dentro numa localidade.

- O Stressado: Aquela pessoa que perante uma fila de trânsito causada pelas obras se mete a apitar desalmadamente, a gesticular que nem um louco e a rugir uns palavrões, como se isso fosse magicamente fazer com que a fila comece a andar. Não vai. Acalme-se...

- O Caracol: O ponteiro do velocímetro não ultrapassa os 40 km por hora. Nunca. 

- O Apagão: Aquele que nunca usa piscas e que só acende as luzes quando é meia noite e já não vê um palmo à frente do nariz.

- O Distraído: O semáforo passa a verde, e o carro continua parado... durante tanto tempo, que o semáforo volta a mudar para vermelho.

- O Fumarento: Aquele carro tão velho e desgastado, que um fumo negro do tubo de escape, vindo das profundezas do inferno. Aposto que nunca foram a uma revisão na via.

Acrescentavam mais algum tipo de condutor à lista?

Comentários

  1. Não tenho pachorra para os stressados e muito menos para o apagão...

    ResponderEliminar
  2. Há com cada cromo no transito... =P


    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Bem ou sou uma mulher estranha, impaciente, mas não de buzinar, strexo muito mas não passa disso e comigo mesmo dentro do carro.
    Sofro do síndrome do apagão, piscas não é para mim, mas luzes é.
    Não conhecia o teu blog, segui e fiquei fã.
    Beijinhos
    https://a-carlota.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Acho que disseste os mais frequentes!
    Ai o que não passa dos 40...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares